Erros Mais Comuns: Inferir Pensamentos de Personagens não POV

Começando a série de Erros Mais Comuns, vamos falar sobre sobre o Ponto de Vista (POV – Point-of-View).
Uma das primeiras coisas que os escritores aprendem é a não ficar trocando o POV, passando da cabeça de um personagem para outro. Ao invés disso é aconselhável (mas não é uma regra absoluta), escolher um personagem e conhecer os pensamentos e sentimentos apenas dele. Os outros são vistos através dos olhos desse personagem POV, que não conhece o que ou outros pensam, só pode deduzir pelo que vê.(Mais informações em Ponto de Vista). Nessa hora, alguns escritores inexperientes cometem um erro bastante comum: descrever detalhadamente os pensamentos de outro personagem como se vistos pelo personagem POV. Eis um exemplo:

“Luke olhava para Elizabeth enquanto ela lia o menu. Sem dúvidas ela estava pensando em pedir espaguete. Ela franzia o cenho sem levantar os olhos, como se odiasse a maneira como ele olhava para ela. Ela provavelmente pensava que ele estava tentando ler seus pensamentos. Com certeza ela estava brava com ele, prometendo pra si mesma não ir a um segundo encontro”

Todos nós fazemos inferências sobre o que as pessoas estão pensando através de sua linguagem corporal, mas precisamos que isso tem um limite. Ninguém sabe “Sem dúvidas” “Com certeza” o que a outra pessoa está pensando nesse nível de detalhamento. O escritor nesse caso apenas ‘fingiu’ se manter no POV escolhido mas mesmo assim contou o que se passava na cabeça de outra personagem.
A melhor forma de se manter realista, é descrever apenas a linguagem corporal e deixar que o leitor mesmo tente descobrir o que o personagem está pensando. Ele tem então as mesmas pistas que Luke para saber o que passa pela cabeça de Elizabeth.
Isso acontece muitas vezes quando o escritor está inseguro com relação a passar para o leitor o que ele realmente quer dizer. Mas lembre-se: não subestime seu leitor. Eles são inteligentes. Você não precisa entregar tudo de bandeja.

Adaptado do podcast Helping Writers become Authors

Compartilhe!
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Sobre Carolina

Carolina
Apaixonada por livros, estudante de Letras e escritora em treinamento.

Check Also

8 dicas para escrever personagens crianças

Com sua mistura fascinante de inocência, estado de alerta, egoísmo, e idealismo, personagens infantis pode …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *