Home / Ficção / Energizando o Meio da sua História – Ato 2

Energizando o Meio da sua História – Ato 2

Mesmo seguindo as dicas para construir um bom segundo ato, você pode sentir que ele está meio letárgico. Aqui vão algumas dicas para melhorá-lo.


– Analisando os desastres. Pergunte-se o que o personagem vai perder se ele não completar seu objetivo. A menos que seja uma grande perda, seja física ou emocional, os leitores não irão se preocupar com o que acontecer.
– Fortaleça a aderência. O que mantém o protagonista e a oposição juntos? Se não for forte o bastante, os leitores irão se perguntar porque o conflito continua.
– Adicione outro nível de complicação. Adicionar um problema muito maior sempre ajuda. Por exemplo, o que pode ser uma situação de reféns que começa a ficar entediante, pode ganhar uma tensão nova se tudo tiver o objetivo de encontrar documentos que provam uma fraude de milhões.
– Adicione novos personagens. Não qualquer personagem, mas um que faça a vida do seu protagonista muito mais difícil. Ou um personagem que deveria ajudá-lo mas causa mais problemas.
– Adicione outro subenredo. Os subenredos precisam ser orgânicos e relacionados com o enredo principal. Não use algo apenas para preencher espaço.
– Vá em frente. As vezes os problemas são só cansaço ou falta de confiança. A maioria dos autores sentem isso em seus primeiros rascunhos. Tente tirar um dia de folga, relaxar, se divertir. No dia seguinte escreva mais umas 3 mil palavras e então reveja se realmente está ruim.


Algumas vezes seu meio pode ter o problema oposto – excesso. Então é hora de cortar coisas.
– Combine ou corte personagens. É possível combinar dois personagens em um só? Olhe primeiro para os aliados. Se tiver muita gente ao lado do protagonista pode ser hora de começar a combiná-los ou cortá-los totalmente. Não importa o quanto você gosta de um personagem, ele pode simplesmente não ter função na história.
– Absorva um subenredo. Assim como os personagens, você pode ter subenredos que simplesmente não estão adicionando nada para o enredo principal.
– Apare a monotonia. Olhe para suas cenas. Existe conflito nelas? Ou são grandes e sem muita tensão? A reação do personagem durou muito?

Compartilhe!
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Sobre Carolina

Carolina
Apaixonada por livros, estudante de Letras e escritora em treinamento.

Check Also

Little-Men-Tommy-Banks-768x509

8 dicas para escrever personagens crianças

Com sua mistura fascinante de inocência, estado de alerta, egoísmo, e idealismo, personagens infantis pode ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Menu Title