Home / Poesia / 32 Declarações sobre Escrever Poesia

32 Declarações sobre Escrever Poesia

Recentemente comecei a fazer um ótimo curso online sobre como escrever poesia: “How Writers Write Poetry”, da University of Iowa. Então, nas próximas semanas vou compartilhar com vocês as dicas mais interessantes de lá.

A primeira é do famoso poeta Marvin Bell, que listou 32 coisas importantes para todo poeta saber. Muitas são legais para todo tipo de escritores:

1 – Todo poeta é um experimentalista.
2 – Aprender a escrever é um processo simples: leia algo, então escreva algo; leia outra coisa, então escreva outra coisa. E mostre em sua escrita o que você tem lido.
3 – Não há um único jeito de escrever e não há jeito certo de escrever.
4 – As coisas boas e as coisas ruins são todas partes das coisas. Não há coisas boas sem as coisas ruins.
5 – Aprenda as regras, quebre as regras, faça novas regras, quebre as novas regras.
6 – Você não vai aprender com um trabalho parecido com o seu tanto quanto você aprende com um trabalho diferente.
7 – Originalidade é o novo amalgama de influências.
8 – Tente escrever uma poesia que ao menos uma pessoa no local vai odiar.
9 – O EU no poema não é você, mas alguém que sabe muito sobre você.
10 – Autobiografias apodrecem. A vida acaba, mas a visão permanece.
11 – O poema guia a si mesmo.
12 – Não é como algo começa que importa; é a qualidade da atenção que você coloca nele depois.
13 – Linguagem é subjetiva e relativa, mas também se sobrepõe; vá em frente com isso.
14 – Todo escritor de verso livre precisa reinventar o verso livre.
15 – Prosa é prosa por causa do que ela inclui; poesia é poesia por causa do que ela deixa de fora.
16 – Um poema curto não precisa ser pequeno.
17 – Rima e metro, também podem ser experimentais.
18 – Poesia tem conteúdo, mas não se trata estritamente de conteúdo. Um poema que contém uma árvore pode não ser sobre uma árvore.
19 – Você não precisa de nada mais para escrever poesia do que pedaços de corda e fio e um pouco de pó embaixo da cama.
20 – No fundo, beleza poética é tautológica: define os termos e esgota-os.
21 – A penalidade para a educação é auto-consciência. Mas é muito tarde para a ignorância.
22 – O que eles dizem “não há palavras para” – é sobre isso que se trata poesia. Poesia usa palavras que vão além das palavras.
23 – Ninguém aprende tendo um professor fazendo o seu trabalho.
24 – O dicionário é bonito; para alguns poetas, isso é suficiente.
25 – Escrever poesia é sua própria recompensa e não precisa de certificação. Poesia, como a água, procura seu próprio nível.
26 – Um poema terminado é também o rascunho para um próximo poema.
27 – Um poeta vê a diferença entre poemas de outros, mas o leitor vê as similaridades.
28 – Poesia é a manifestação das coisas mais importantes. Por um lado, é poesia! Por outro, é só poesia.
29 – Visto em perspectiva, o Parnaso é um monte bem pequeno.
30 – Um boa oficina sinaliza continuamente que estamos todos juntos nela, os professores também.
31 – Esse jingle da Era de Depressão poderia ser sobre escrever poesia: use-a para cima / use-a para fora / faça-a acontecer / ou faça sem ela.
32 – Arte é um modo de vida, não uma carreira.

Compartilhe!
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Sobre Carolina

Carolina
Apaixonada por livros, estudante de Letras e escritora em treinamento.

Check Also

giz colorido

10 Exercícios de Criatividade

Quando surge aquele bloqueio criativo nada como alguns exercícios para avivar a criatividade. Selecionei aqui ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Menu Title