Home / Ficção / Tendo Ideias – parte 4

Tendo Ideias – parte 4

Linha de Abertura
Dean Koontz escreveu The Voice of the Night após uma linha de abertura que ele escreveu para matar o tempo “Voê já matou alguma coisa?”. Depois disso ele inventou que o personagem a dizer isso seria um menino de quatorze anos e escreveu duas páginas de diálogo.
Escrever linha de abertura é divertido. Tente. Sua imaginação vai agradecer.


Escreva um prólogo
Não precisa envolver o personagem principal. Deve ser algo excitante, misterioso, cheio de suspense ou chocante, que faça o leitor dizer “Hey, é melhor eu ler o restante desse livro para descobrir o que acontece”.
Escrever um prólogo é bem fácil. O desafio é criar um livro depois. Mas o prólogo que você criou pode conduzi-lo a uma boa história.


Mapa mental
Essa técnica venerável é sempre um método de criação promissor. Um mapa mental é simplesmente uma rede de rápidas associações, apresentados de forma visual. O processo pode ter três partes:
1 – Preparar. Escolha uma palavra ou conceito para desenvolver. Pode ser algo que você tenha em mente agora ou escolhido aleatoriamente. Escreva uma palavra no meio de uma folha em branco e faça um círculo em volta dela.
2 – Fogo. Sem pensar muito, permita sua mente fazer associações e conexões. Apenas vá. E permita as associação levarem a outras. Encha o papel.
3 – Apontar. Logo você terá uma rede de associações. Ela irá lhe providenciar um novo senso de direção. Você irá discernir as mensagens que sua mente lhe envia. E terá uma ideia.


Final impressionante
O que faz de Casablanca mais que apenas um bom filme? Para muitas pessoas é a grande linha final: “Louis, acho que este é o começo de uma bela amizade.” Um final impressionante.
Um final pode criar ou destruir uma história. Se o final for fraco nós ficamos insatisfeitos, mesmo se todo o livro tiver sido bom.
Como o final é tão crucial, tente isso: visualize uma cena de clímax na sua mente; ouça uma música; adicione personagens ao conflito; procure variações do tema até encontrar algo inesquecível.
Então responde: Quem são os personagens? Qual circunstância ou trouxe aqui? Como eu posso traçar de volta a história até um inicio lógico?


Ocupações
Muito da nossa auto-imagem tem a ver com nossas ocupações. O que fazemos e quão bem fazemos.
Tente começar sua história com algumas ideias baseadas em um trabalho intrigante. Faça uma lista de ocupações interessantes que você tenha lido em livros, jornais ou revistas.
Isso pode sugerir várias histórias.

Compartilhe!
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Sobre Carolina

Carolina
Apaixonada por livros, estudante de Letras e escritora em treinamento.

Check Also

Little-Men-Tommy-Banks-768x509

8 dicas para escrever personagens crianças

Com sua mistura fascinante de inocência, estado de alerta, egoísmo, e idealismo, personagens infantis pode ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Menu Title